terça-feira, 26 de março de 2013

exercício - pontuação ao sentir

não existe nada mais cansativo que sofrer. como outros já disseram, depois da tristeza vem (e vem mesmo) o cansaço. junto com um sofrimento que não mais se traduz por "tristeza". tem outro nome. não sei que nome tem. "sufocamento", talvez. "melancolia", talvez, também. 

está difícil respirar. meu cachorro está morrendo. o cachorro que mais amei dos tantos que tive. só agora percebo a força do afeto que deposito nesse Cão. é uma montanha de amor! donde lá de cima vi a vida tantas vezes... e ri tantas vezes de coisas banais, insólitas e até idiotas. e chorei tantas vezes por coisas banais, insólitas e até idiotas. 

depois de idas e vindas emocionais, escolhi a gratidão. estou fazendo de tudo para que seus dias finais sejam bons. eu canto, eu danço, eu cozinho pra ele, eu limpo o jardim, eu corto os cabelos. eu busco a leveza. e agradeço. sempre.


existe exagero no amor por um cão? acho que não. existe exagero de zelo, e só. exagero de amor, por bicho ou gente, não existe. o amor não tem limites. piegas? é. mas é. sem limites. eu acho que sim e espero continuar achando. 
por toda a minha vida. 

sou grata pela oportunidade de tê-lo em minha vida. e também sou grata por esse imenso amor que sinto. 

2 comentários:

  1. Minha flor, fico tocada com tuas palavras...e concordo plenamente, não há limite para o amor...e sem diferenças, pq os animais tb merecem mto nosso carinho e amor!!!!
    Não contive as lágrimas quando soube da morte do Belot...mas sei que ele teve uma vida muito feliz ao teu lado e que seus últimos momentos foram especiais...to triste tb, não nego, mas te desejo muita força amiga...e sabemos que é a ordem natural da vida deles, partir antes de nós...o que fica são as boas lembranças...
    te amo minha linda!
    bjos

    ResponderExcluir
  2. Minha flor,

    Eu te regarei para sempre.

    ResponderExcluir