sábado, 15 de outubro de 2011

haja óculos para tanto saco

haja saco para ler esse texto teórico sobre arte mezzo-contemporânea, em espanhol e com letras minúsculas - mais um xerox vagabundo de livro esgotado! tudo fica ainda mais tenebroso quando lembro que terei de apresentar esse texto para um enorme grupo de colegas inteligentes, cultos, exigentes e que provavelmente leram esse mesmo texto com invejável disposição e sem qualquer dificuldade. enfim. meu primeiro passo para a empreitada é usar óculos, o que eu detesto com todas as minhas forças. porque fico surda de óculos, e meio que perco a noção de tempo e espaço. enfim. então, com cara de coruja malvada, eu tento, eu leio e releio, eu sublinho, eu penso e repenso, eu bebo café, eu anoto impressões, eu escolho, eu destaco, eu seleciono, eu reclamo, eu venho para este blog, eu escrevo este post medonho, eu creio num possível alívio, eu desfruto de um breve recreio, eu registro o embate com o texto teórico sobre arte mezzo-contemporânea em espanhol com letras minúsculas do tal xerox vagabundo. povera me, ainda por cima, de óculos.



[Pra fazer "sentido para terceiros": o texto em questão é Arte Povera, de A. F. Polanco ]

Um comentário:

  1. o que foi removido aqui de cima foi escrito no post, entre chaves.

    ResponderExcluir